Linhagem

Parampara, está presente em vários ramos de conhecimento da Índia, é uma palavra em Sânscrito que significa a passagem do conhecimento para gerações sucessivamente, ininterruptamente e com continuidade. A continuidade permite que a tradição exista e mantenha vivo o conhecimento.  

Quando falamos na história do ashtanga remontamos ao sábio Vamana Rishi. Não se sabe muito sobre ele, somente que ele foi o autor do Yoga Korunta, o livro que ensinava a técnica de vinyasa. 

Guruji como era e continua sendo chamado pelos seus alunos, Sri. K. Patabhis Jois, está no topo da linhagem do ashtanga vinyasa yoga, seguido de Manju Jois, Saraswati e Sharath Jois.

Guruji foi introduzido ao yoga aos 12 anos de idade por Krishnamacharya. Estudou junto de seu mestre de 1927 a 1945. Estudou sânscrito, advaita vedanta e vinha de uma família de astrólogos, o que lhe deu muito conhecimento sobre o tema.  

Em 1948 abriu o Ashtanga Yoga Nilayam em Mysore com o intuito de ensinar e expandir o método. Ensinou por muitos anos numa pequena sala da casa da família no bairro de Lakshmipuram. Na sala cabia apenas uns 12 alunos. Nesse contexto foi estabelecido o método Mysore-style que ensinamos até hoje.  

Guruji nos deixou em 18 de maio de 2009.  

E hoje Sharath Jois ensina e administra o Ashtanga Yoga Institute, localizado em Gokulam – Mysore. Saraswati, filha de Pattahi Jois,  ensina em sua própria escola, também em Gokulam. E Manju Jois, ensina em Encinitas na Califórnia e viaja para ensinar em vários lugares do mundo.

Texto retirado a partir do Site Ashtanga Yoga Porto Alegre

1/5

Travessa Teotônio Vilela, - Ponta Negra, Natal/RN | CEP 59090-462

  • Grey Facebook Icon
  • Ins

​© 2017 by Luana Scapinelli.